[Resenha] Mil pedaços de você - Claudia Gray

Editora: Agir Now
Gênero: YA | Ficção Científica
Série: Trilogia (01/03)
Nota: 
Onde encontrar: Amazon | Saraiva | Submarino
Marguerite Caine cresceu cercada por teorias científicas revolucionárias graças aos pais, dois físicos brilhantes. Mas nada chega aos pés da mais recente invenção de sua mãe — um aparelho chamado Firebird, que permite que as pessoas alcancem dimensões paralelas. Quando o pai de Marguerite é assassinado, todas as evidências apontam para a mesma pessoa: Paul, o brilhante e enigmático pupilo dos professores. Antes de ser preso, ele escapa para outra realidade, fechando o ciclo do que parece ser o crime perfeito. Paul, no entanto, não considerou um fator fundamental: Marguerite. A filha do renomado cientista Henry Caine não sabe se é capaz de matar, mas, para vingar a morte de seu pai, está disposta a descobrir. Com a ajuda de outro estudante de física, a garota persegue o suspeito por várias dimensões. Em cada novo mundo, Marguerite encontra outra versão de Paul e, a cada novo encontro, suas certezas sobre a culpa dele diminuem. Será que as mesmas dúvidas entre eles estão destinadas a surgirem, de novo e de novo, em todas as vidas dos dois? Em meio a tantas existências drasticamente diferentes — uma grã-duquesa na Rússia czarista, uma órfã baladeira numa Londres futurista, uma refugiada em uma estação no meio do oceano —, Marguerite se questiona: entre todas as infinitas possibilidades do universo, o amor pode ser aquilo que perdura? 
Não sei se posso usar a palavra decepcionada para descrever o meu sentimento por esse livro, acho que para ficar decepcionada com algo, é preciso ter expectativas primeiro, e eu não tinha nenhuma quando peguei esse livro para ler, mas putz, é a melhor palavra para descrever o carrossel de emoção que senti lendo este livro da Claudia Gray. 

Confesso que o li exclusivamente por ter uma capa bonita, nem vi a sinopse, só sabia meio por alto  sobre do que se tratava, e não foi uma boa decisão. Sinceramente, não sei qual foi o objetivo da autora, o que o livro tem de mais legal, a parte da ficção científica, fica sufocada, por uma série de passagens de um triângulo amoroso massante. E olha, que quem está falando aqui é uma pessoa que adora triângulos amorosos, adora clichês, e costuma tolerar alguns vacilos

Então, ele tem um começo promissor, os pais de Marguerite são cientistas e acabam de criar um aparelho que torna possível a viagem para dimensões paralelas, tudo parecia ir muito bem, mas Paul, um dos assistentes dos professores, rouba o protótipo, destruindo a pesquisa e provocando a morte do professor Henry Caine, pai da protagonista, ele usa o aparelho para fugir para outra dimensão, como diz a sinopse, um crime perfeito.

Transtornada com a morte do pai, e com sede de vingança, Marguerite não pensa duas vezes deveria, antes de aceitar a proposta de Theo, outro assistente dos professores, em ir atrás de Paul, buscando vingança. No primeiro momento, adorei a dinâmica criada pela autora, a ideia de que você existe em todas essas dimensões, elas são o resultado de escolhas pessoais e eventos que fogem ao nosso controle, por isso, para viajar, você toma o corpo do seu outro eu. O que mais gostei nessa premissa, é a ideia de que cada escolha altera a realidade, criando uma nova linha temporal, criando novas realidades, não é viagem no tempo, dessa forma cada realidade tem um estágio de evolução diferente, dando a sensação de estar indo para o passado ou o futuro.

Mas aí as coisas começam a desandar, Marguerite começa a duvidar da culpa de Paul, e juro, não é preciso muito para convencê-la de sua inocência, aí a autora resolve estabelecer as bases para um triângulo amoroso aff, já que esta garota ora gosta do Paul, ora gosta do Theo, ora gosta dos dois. Mas as coisas ficam pior, quando ela não sabe se gosta mais do Paul de sua dimensão ou da outra, ou se gosta de Theo, e no fim das contas é sobre isso que o livro se resume, até mesmo nos "plot twists" onde está tudo dando errado, ela perdeu o pai, ela descobre que pode ser a peça importante no desenrolar dos eventos, sua família pode estar em perigo, o mais importante é quem mexe mais com o seu coração. NÃOOOOOOO.

Esse livro definitivamente não é para mim, talvez se eu lesse a uns cinco, seis anos atrás fosse gostar, mas hoje em dia alguns clichês simplesmente não são aceitáveis. então se você pretende se aventurar por essa trilogia saiba que o romance é o foco principal, toda parte interessante é deixada de lado, relegado a um mero background para um romance chatíssimo. E esse é o primeiro livro da trilogia Firebirds, e eu vou parar por aqui mesmo, sinceramente, não pretendo continuar a lê-la.

  Acompanhe o blog: 

7 comentários:

  1. Como assim "cê" gosta de triângulos amorosos? *Insira minha cara de horror aqui* hahahaha Detesto de coração. Eu vi ele grátis na Amazon dias atrás mas mesmo assim não peguei para o meu kindle, algo nele não me cativou e graças a Deus não baixei. Eu teria uma síncope com essa protagonista rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto, mas depende de como é escrito, né. Sei lá, sou meio masoquista com isso, sofro mas acabo curtindo. Esse livro é um desperdício, uma historia com um potencial incrível, mas desperdiçado.

      Beijos

      Excluir
  2. Oi Juliana,
    é engraçado como os nossos gostos mudam tanto com o tempo não é?
    confesso que hoje não consigo mais ler livros assim. Tenho certa preguiça e acabo abandonando. Alguns clichês são aceitáveis, mas precisam ser muito bem desenvolvidos.
    Ótima resenha, mas confesso que acho que não chegarei a ler esse livro rsrsr.
    bjus,
    Amanda Almeida
    http://blog.amanda-almeida.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ju menina que pena que a leitura não te agradou!!! Mas confesso que lendo sua opinião penso que não iria gostar também, já que o mais interessante não é o romance mas toda essa viagem pelas dimensões etc. Mas enfim foi ótimo conferir suas impressões.
    Beijos e saudades!

    Leituras, vida e paixões!!!!!

    ResponderExcluir
  4. O tema ficção científica me agrada bastante, mas não costumo gostar de triangulo amoroso e se você que curte não gostou do livro, acho que preciso passar longe haha...
    É tão ruim quando uma história nos decepciona, né?
    Mesmo aquelas que a gente não sabe bem o que esperar e não cria expectativas...
    Beijos!
    Colorindo Nuvens

    ResponderExcluir
  5. Oi Ju,
    Ah, eu peguei esse livro gratuito na Amazon, tinha lido vários elogios. Eu gosto dos triângulos quando eles são bem desenvolvidos ou quando tem motivo. Mas, pela premissa, a série parece ser algo além disso e a protagonista parece ter força para outras coisas que não rola. Mas, ainda espero curtir. Ótima resenha.

    tenha uma ótima semana =D
    Fizemos algumas mudanças no Obsession Valley, e com isso mudamos o nome. Venha conhecer o Canto Cultzíneo!
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju,
      Passando para agradecer o apoio lá no blog e de sempre ♥
      bjs

      Excluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.