[TAG] No país das maravilhas

Depois daquele trailer maravilhoso de Alice através do espelho, decidi responder essa tag rapidinha aqui no blog. Espero que gostem!!!!

Alice: um livro que te fez cair em um mundo completamente diferente
Jogos Vorazes. Conhecer os distritos e a crueldade da Capital foi uma imersão num mundo pós-apocalíptico, e minha primeira experiência com distopia, me deixou sem fôlego.

Chapeleiro Maluco: um livro com um protagonista louco
Acho que não li nenhum livro com uma protagonista tão maluca quanto Delilah Darling de Qual o seu número? Em sua roadtrip para reencontrar os ex-namorados, e o futuro marido, Delilah protagoniza situações cômicas que beiram ao absurdo. Acho muito justo dizer que ela é a protagonista mais doida de pedra que eu tive o prazer de ler.  

Coelho Branco: um livro que atrasou suas leituras
Há quase quatro anos atrás, ou mais, realmente não lembro, cai na besteira de ler um livro chamado Melancia, agora, me desculpa se você é fã do livro ou da autora, ô coisinha intragável, a leitura foi arrastada, frustrada, irritante, e traumatizante.

Gato risonho: um livro que te fez rir muito
Um dos meus livros favoritos da Meg Cabot, é o segundo da série Boy, Garoto encontra Garota, ri tanto com esse livro, sabe quando a barriga doí, inclusive, pretendo reler os dois primeiros livros da série de novo, para me apaixonar outra vez por esses personagens.

Lagarta azul: um livro que fez você refletir
Li A cama na varanda, da Regina Navarro Lins, há uns quatro anos, e para o meu eu de 22 anos, cheia de dúvidas sobre a vida, o universo e tudo mais, o que eu encontrei no livro foi um conforto de encontrar respaldo para os meus mais íntimos pensamentos. 

Tweedledee e Tweedledum: dois livros que são parecidos
A série Covenant, da autora Jennifer L. Armentrout, parece ser uma fusão de outras duas: Vampire Academy e Percy Jackson, olha a responsabilidade! Li só o primeiro livro da série, e a história é muito semelhante em vários pontos, mas também tem suas particularidades que a deixa unica. Recomendo!!! 

Rainha de Copas: um livro cujo autor adora matar personagens
Eu não leio mais House of Night, por que depois do livro 6/7 a história começou a ficar chata, mas até hoje uma das mortes que mais me abalaram *SPOILER* foi a morte do Loren Blake no terceiro livro *FIM DO SPOILER* ele era um cafajeste, eu sei, mas não podia ter morrido, sofro até hoje.

Bienal do Livro 2015: A experiência


Dia 12 de setembro foi um dia corrido, acordei cedo, fiquei mais de seis horas em um ônibus, peguei chuva, enfrentei fila, gastei tudo o que tinha, minhas pernas doeram, e fui sozinha para o Rio pela primeira vez, resumindo, apesar do cansaço, e das contas quase no vermelho, o dia em que estive na Bienal foi um dos mais especiais do ano.

Eu moro há umas três horas do Rio, então, no ultimo final de semana da Bienal, eu, minha irmã, e um amigo, pegamos um ônibus às 6:30 rumo a cidade maravilhosa, foi minha primeira experiencia sozinha na cidade, foi amedorentador, por que meus companheiros de viagem eram tão inexperientes quanto eu, felizmente, meu maior problema foi a duração da viagem, nada que tenha retirado a graça do passeio. 

Mesmo sem nenhuma experiencia em me locomover no Rio, fiz o dever de casa direitinho, peguei dicas com conhecidos, pesquisei sobre como chegar ao evento, e também comprei passagens e ingressos antecipados, só assim me senti tranquila para viajar e conseguir aproveitar a Bienal.

Como foi a primeira vez que eu fui, acho que poderia ter feito um planejamento melhor, e aproveitado mais, me divertido muito, veja bem, mas eu estava comprando livro para três pessoas e minha verba acabou rapidinho, e eu não tive coragem de ir em estandes como o da Galera Record e Intrinseca, meu cartão não sobreviveria. Mas eu volto em 2017!!!

A parte mais tensa do passeio foi a volta, comprei passagem para bem tarde, às 22:00, eu queria ver o Jovem Nerd e o Azaghal, mas ficaria muito tarde, então nós decidimos ficar até umas 19:00, porém, por volta das 16:00, estávamos tão cansados e esgotados, que decidimos ir embora para ver se conseguíamos trocar a passagem, só não contávamos com uma coisa, a chuva, e a saída para pegar ônibus estava completamente caótica e desorganizada.

Sem brincadeira, nos saímos da bienal às 16:30 e chegamos na Rodoviária Novo Rio, exatamente às 21:00, pensa na loucura que é isso, fiquei seriamente preocupada de que não conseguiríamos chegar a tempo, não quero nem pensar o que aconteceria se saíssemos de lá na hora que eu pretendia inicialmente.

Apesar dos momentos tensos, foi uma ótima experiencia, aprendi valiosas lições que vão fazer a Bienal de 2017 ser ainda melhor, por exemplo, ir num dia de semana, ou pelo menos, no primeiro final de semana, reservar uma verba maior em cash, e evitar o cartão de crédito, e se possível, ficar num hostel, pelo menos, para aproveitar mais um dia. Tenho certeza que vai ser ainda melhor.

Saldo final:

[Top 5] Músicas que eu quero ouvir ao vivo

O rock in rio começou nessa sexta-feira, e não vai ser dessa vez que vou, afinal, sou uma pessoa pobre e gastei tudo que tinha para ir a Bienal, que pensando bem, foi o mais perto que já estive da cidade do rock, mas estou de boa com isso, somente duas bandas me fariam gastar milhões para ir em um show, AC/DC e The Killers, e nenhuma delas veio, fica para o próximo.

Pensando nisso, escrevi esse post para falar das músicas que eu mais fantasio em ouvir ao vivo, escolhi apenas 5, para o texto não ficar gigante (ficou mesmo assim), e também evitei a todo custo colocar musicas de artistas já falecidos (eu daria tudo para ouvir Cazuza cantando Maior Abandonado), ou de grupos que se separaram, não preciso de mais frustrações na vida.


1 - Highway to hell - AC/DC
"Hey, Satan!, Payin' my dues, Playin' in a rockin' band,  Hey mama! Look at me, I'm on my way to the promise land"
Antes de 2008, eu não conhecia nada sobre rock, eu já curtia muitas bandas nacionais como Cbjr, Cpm22 e Pitty, mas eu não conhecia os clássicos, foi uma explosão de cabeça quando ouvi Led Zeppelin, Sex Pistols, Bad Religion, pela primeira vez, foi como se eu tivesse apurado meus ouvidos pela primeira vez, o mundo parecia diferente. E de todas essas bandas que eu conheci, o Ac/Dc se tornou a minha favorita, eu não desisto do sonho de ir a um show dos velhotes um dia.

2 - Spacemen - The Killers
"The star maker says, "it ain't so bad",  The dream maker's gonna make you mad, The spaceman says, "everybody look down",  It's all in your mind"
Caberia aqui qualquer musica do The Killers, eu sou apaixonada por todas, é uma banda que todo mundo devia ouvir pelo menos uma vez na vida. Assiste o vídeo e me diz que você não gostaria de estar na plateia, cantando a plenos pulmões com o Brandon.

3 - Before i forget - Slipknot
"My end,  It justifies my means, All I ever do is delay, My every attempt to evade, The end of the road and my end, It justifies my means, All I ever do is delay, My every attempt to evade, The end of the road"
Quando eu penso em um show do Slipknot, penso em rodinha punk, e em como eu queria participar de uma pelo menos uma vez na vida, acho que é o suficiente. Slipknot faz sucesso desde a época que eu estava na escola, mas naquele tempo eu achava o grupo bizarro demais para os meus olhos e ouvidos, hoje eu vou a loucura ouvindo Before i forget e outras musicas no último volume.

4 - Bad Reputation - Joan Jett
"An' I don't really care, If ya think I'm strange, I ain't gonna change"
Joan Jett é o meu exemplo de girl power, pode não ser um exemplo de comportamento, mas ninguém disse que ela precisava ser. Tenho muito orgulho do pioneirismo dela, e por mais que haja alguns eventos bem nublados em seu passado, ela sempre vai ser minha fugitiva favorita.

5 - Bae Bae - Big Bang
"Estou apaixonado, Estou cego de amor, querida, Sem calças ou saia, apenas um vestido, branco, querida,  Você é um ser humano ou um anjo? Oh, Jesus, querida"*
Só de pensar em ver G-dragon, T.O.P, Seungri, Daesung e Taeyang ao vivo, começo a tremer, meus olhos ficam marejados, meu coração fica apertado, e mesmo que de para contar nos dedos todas as palavras que sei em coreano, no show do Big Bang eu cantaria todas as músicas com o grupo, principalmente, Bae Bae, que eu não paro de ouvir.  (*Em português, por motivos de não sabermos coreano) 

[Wishlist] Bienal do Livro 2015


Eu criei o blog em 2011, e desde então, toda época de Bienal eu digo a mesma coisa, 'de que na próxima, com certeza eu vou', eis que chegou o ano, enfim, vou poder circular por aqueles pavilhões abarrotados de livros e pessoas, e como não poderia faltar, criei uma wishlist dos mais desejados, que carinhosamente apelidei de 'os livros que eu quero comprar, mas que provavelmente não vou, por que com certeza vou esquecer tudo e comprar outros', me conheço.

Os reis absolutos da minha wishlist são os YA's, e por mim levaria uns 20/30/40 (já vi gente fazendo isso), mas como não posso me dar esse luxo, por motivos de tempo, espaço e dinheiro, fiz uma lista priorizando todos os o livros que são os meus top desejados, aqueles que eu estaria lendo agora se já tivesse comprado, é importante ter isso em mente, não adianta comprar tudo que vê pela frente, fazer dívida no cartão, só para deixar o livro pegando poeira na estante, demorei um tempo para entender isso, e pretendo aproveitar meu passeio sem estourar o limite do meu cartão.

Minha prioridade número 1 é Lírio Azul, Azul lírio, 3° livro da minha série favorita do momento, The raven Boys, me falta palavras para descrever o que eu sinto por essa série, sabe aquele livro que você termina de ler, e sente que todo mundo devia amá-lo do mesmo jeito que você, é isso que a autora faz conosco. Em segundo, vem Os bons segredos da Sarah Dessen, que é sinônimo de livro bom, já li dois livros da autora, e me apaixonei por suas histórias, estou torcendo para Seguinte lançar todos os livros dela, depois tem Para todos os garotos que já amei, faz um tempão que vejo/leio sobre esse livro em v(b)logs gringos, acho a proposta do livro muito interessante, me faz sentir nostálgica.

Não poderia faltar nesse lista alguns títulos que eu já to prometendo comprar há algum tempo, como o segundo volume das trilogias Sábado a Noite e Anômalos, outro que eu quero muito é Rani e o sino da divisão, eu já li inúmeras resenhas desse livro, fiquei com uma expectativa altíssima em relação a ele, tenho certeza que será correspondida. Por último, mas não menos importante, tem o lançamento da nova série de Rick Riordan, dessa vez sobre mitologia nórdica, alguma dúvida de que vai ser foda?

Juro solenemente que não irei comprar mais do que posso pagar, será que consigo? 

[BEDA] Mangás que você precisa ler

Agora em julho eu estive de férias, e aproveitei para me dedicar a uma das minhas metas para esse ano, então, separei os magás que mais queria ler, Dengeki Daisy, Sekaiichi Hatsukoi e Tonari no Kaibtsu Kun, e não poderia ter feito uma escolha melhor, me diverti e me emocionei muito mais do que esperava, e  só tenho a agradecer por esses mangás existirem.

1 - Dengeki Daisy 
Entre os três o meu favorito foi Dengeki Daisy, confesso que não esperava me emocionar tanto com esse mangá, tive até que deixar a leitura de lado um pouco, para tentar lidar com os feels. Aqui nós conhecemos a história de Teru, uma estudante de 16 anos, que com a morte do seu irmão passa a viver sozinha, contando apenas com Daisy, uma figura misteriosa com quem ela troca apenas mensagens por telefone. Parece estranho, encontrar conforto nas palavras de um desconhecido, mas antes de morrer, seu irmão lhe disse que ela sempre poderia contar com Daisy, é a única coisa que lhe restou. Não temos mistério em relação a identidade de Daisy, ponto positivo, e o segredo que Daisy esconde de Teru, é tao plausível, faz tanto sentido, doí tanto, que me levou as lágrimas, escrita maravilhosamente, antes mesmo de terminar a leitura já é meu favorito.
Onde encontrar: 
Ler online: Union Mangá | Baixar: Sakura Animes

2 - Sekaiichi Hatsukoi (+18)
Comecei minhas leituras de férias por Sekaiichi Hatsukoi, sempre tive curiosidade de ler o mangá, porque a) adoro yaoi e b) o anime é um dos meus preferidos, esperava reencontrar de novo os personagens que tanto amei na animação. Onodera quer mostrar que tem mérito próprio e que não precisa do nome de sua família para fazer sucesso, por isso, ele decide sair da editora do seu pai, onde trabalhava com literatura, e vai trabalhar na editora Marukawa, e é enviado para a seção de mangá shoujo, contra a sua vontade é claro. O que ele não esperava, é que seu novo chefe seja Takano, uma antiga paixão do colégio, com quem teve um breve, mas marcante, romance. O trauma do rompimento, fez com que ele nunca mais estivesse disposto a se apaixonar por ninguém, é por isso que tenta fugir de todas as investidas de Takano, que ainda é apaixonado por ele. Eu gosto da personalidade do Onodera, ele é corajoso e determinado, mas também provoca minha fúria por deixar Takano sofrendo, está tão na cara que ele ainda o ama, mas não admite isso de jeito nenhum. O mangá também da destaque para a história de outros casais, que são tão fofas quanto a do casal principal.
Onde encontrar: 
Ler online: Union Mangá | Baixar: Karin Sensei

3 - Tonari no Kaibutsu-Kun

Eu e minha irmã temos o hábito de sempre que gostamos muito de uma banda, série, filme ou anime, nós praticamente obrigamos a outra a ver/ouvir/ler, foi assim que eu conheci Tonari no Kaibutsu-Kun, minha irmã tinha razão, fiquei encantada com o anime, mas levei uns dois anos para ler o mangá, foi minha última leitura das férias, so many feels. Shizuku nunca teve muito empatia pelas pessoas, ela tem um planos para o futuro, e não está disposta a deixar ninguém atrapalhá-la, mas ela não contava que Haru, um colega de escola, fosse mudar tanto suas perspectivas. Haru é meu personagem favorito, ele é tão doce e sincero, mas tem um problema seríssimo em lidar com as pessoas, sempre reage de forma exagerada, afastando todo mundo, mas quando Shizuku vêm entregar os exercícios que ele perdeu durante o período que estava suspenso, ele acredita que fez uma amiga, e eis aqui um dupla inusitada, mas que dá incrivelmente certo.  Uma história sobre amor, amizade, amadurecimento, cheia de cenas divertidas e personagens marcantes. 
Onde encontrar: 
Ler online: Union Mangá | Baixar: Shoujo Scans

Aviso:
Nenhum desses mangás foram lançados no Brasil, assim que houver a publicação de qualquer uma desses obras, os links serão retirados do post. Devemos lembrar que precisamos apoiar os títulos lançados aqui no Brasil.


[BEDA] Emily The Strange: Duas Vezes Estranha

Emily, The Strange: Duas Vezes Estranha - Emily tem treze anos. É apaixonada por gatos, criadora de golens, um ser único. É capaz de ler seus pensamentos, se assim desejar. E após um pequeno incidente com um aparelho de duplicação que ela mesma inventou, aparece, sim, uma segunda Emily! A princípio ela parece legal, mas não demora até a garota perceber que seu clone não é a melhor das pessoas...
          Editora: Galera Record | Série: SIM (4) | Classificação: 4/5
Depois de anos desde a primeira resenha de a primeira resenha de Emily The Strange, enfim estou aqui para contar o que achei do segundo volume, Duas vezes estranha. Estava com saudade da personalidade e do humor negro da Emily, foi uma surpresa encontrar tudo isso de novo em dose dupla. 

Dessa vez nós acompanhamos Emily em mais um mudança, ainda não entendi o por que ela e sua mãe se mudam tanto, tenho a impressão de que estão fugindo de alguém, porém, esse não é o foco aqui, mas espero que seja abordado futuramente, então, outra mudança chegou e com ela a preguiça de fazer as malas, me divertir muito com a Emily fugindo para não ter que arrumar as malas, me senti totalmente representada. 

Se estabelecer em uma nova cidade não é fácil, na ultima cidade em que morou, Emily conhecia cada cantinho legal onde ela e seus gatos podiam passear, ou onde ela podia pregar pegadinhas para deixar todos confusos, agora ela precisa fazer tudo isso de novo, e é quando esta desenvolvendo sua próxima grande pegadinha que ela acaba acidentalmente criando uma cópia de si mesma, e aí que as confusões realmente começam. 

Gostei da trama criada, e da explicação dada para o surgimento da nova Emily, a única coisa que me deixou confusa, não sei se de forma intencional, era quem estava narrando a história (o livro é narrado em forma de diário), pelos menos não atrapalha a história. Fiquei surpresa com os amigos que ela fez e espero que eles apareçam em outros volumes. Destaque para edição lindissíma que a Galera Record fez, espero que os outros volumes tenham a mesma diagramação. 


[BEDA] Playlist #3: Lindsey Stirling


Eu já escrevi aqui no blog sobre Lindsey Stirling, e até hoje é um dos posts mais acessados e comentados, o que me deixa feliz em saber que existe tantos outros fãs apaixonados. Durante esses três anos, desde aquele primeiro post, meu amor e admiração por ela só cresceu, sua determinação me ensinou que é preciso batalhar por aquilo que desejamos, não importa o que os outros digam, você tem que seguir o seu coração, e foi com essa coragem, depois de batalhar muito por sua música, e de ouvir tantos nãos, que ela hoje é uma artista reconhecida internacionalmente, e lota shows por onde passa.

Em abril desse ano ela veio com a turner para o Brasil, e tive a oportunidade de ir ao show, ainda não acredito que realizei esse sonho, poder ver de pertinho uma das minhas artistas favoritas foi mágico, espero que ela venha outras vezes, quero estar lá. Espero que gostem!!!


1- Beyond The Veil 


2 - Shatter Me


3 - All of me


4 - Pure Imagination


5 - Take Flight


Confira o canal da Lindsay no youtube




[BEDA] Top 5: DIY GEEK

Esse post é especial por que vou dar dicas de duas coisas que eu adoro: trabalhos manuais e decoração geek, fiz uma coletânea dos melhores DIYs que eu já assisti e que me inspiraram, para aqueles, que assim como eu querem decorar a casa sem gastar muito. A verdade é que é tudo muito lindo, mas nem sempre dá para comprar tudo que a gente quer, então, nada melhor do que arregaçar as mangas e sujar as mãos para deixar a nossa casa do jeito que a gente quer.

Eu escolhi só cinco videos, mas as opções são as mais variadas (sugiro dá uma conferida nos canais, tem vários outros videos) e os materiais são tranquilos de comprar, a maior parte você encontra em qualquer armarinho, e ainda tem a opção de comprar online, uma ótima dica é o Bazar Horizonte, já comprei várias vezes com eles, e nunca tive problemas.  

Artesanato é meu segundo hobbie favorito, tenho mil ideias, e quero colocá-las em prática todas ao mesmo tempo, por isso eu tenho um cantinho com os mais variados materiais, principalmente para ponto cruz (tenho muitas muitas linhas), tenho me dedicado aos gráficos da Soda Stitch, que são gigantes e desafiadores, mas estou pensando em variar, para trabalhar principalmente com feltro, tenho tantas ideias

1 - BMO - Hora da Aventura

2 - Luminária - Doctor Who

3 - Almofadas - Hora da Aventura

4 - Porta recados - Pac Man

5 - Bookmark - Harry Potter

Confira no Wattpad: Just a normal Day


[BEDA] Wishlist #1


Já que este mês eu estou participando do BEDA, decidi participar do projeto em cima da hora, então não deu tempo de preparar nada com antecipação, dessa form decidi terminar alguns posts que já estavam no rascunhados há algum tempo, fiquei chocada com a quantidade, tem post para umas duas semanas, menos mal.

Eu tenho uma lista enorme de coisas que quero comprar, algumas baratinhas, outras nem tanto, e enquanto eu vou juntando o dinheiro necessário para ir as compras, essa lista só aumenta, com os mais variados produtos. Eu adoro ler wishlists em outros blogs, e sempre tive a ideia de trazer aqui para cá, então vamos a primeira. 


1- (Funko Pop Disney)
Meu sonho é ter uma estante só com essas miniaturas lindas! Mas, para controlar meu consumismo, na minha lista de desejos só tem duas. E uma delas é essa fofura, quem aí viu o filme? Impossível não amar.

2 - Nina Ricci (Perfume)
Ah, que cheirinho bom tem esse perfume, e esse vidro, coisa mais linda! Então, ainda vai demorar para ter esse aqui, pois vou ganhar de presente de natal (tão longe) mas vai valer a pena esperar.

3 - The Ultimate Hitchhicker's guide to the galaxy
Acho que falei muito pouco sobre o quanto eu amo O guia do mochileiro das galáxias por aqui, mas saibam que é minha série favorita ever. Então, é questão de honra para mim ter essa linda edição da Barnes and Noble.

4 - Relógio de bolso
Eu tenho uma paixão enorme por acessórios vintage, e quase fiquei maluca quando vi esse relógio, tem coisa mais linda nesse mundo?

5 - Câmera Fujifilm instax 8
Como qualquer um que cresceu vendo filmes e séries nos anos 90, eu sempre tive vontade de ter uma câmera tipo polaroid, e quando eu conheci esse modelo da fujifilm, que além de linda, tem um preço acessível, eu já coloquei na minha lista de futuras compras.

6 - Cofre cabine telefônica
É claro que para comprar esse tanto de coisa é preciso economizar, e nada melhor do que um cofre lindo desse jeito.

7 - Molduras
Eu tenho procurado há um tempo um lugar onde comprar molduras (de qualidade) por um preço bom, achei um site de confiança, impossível não querer todas. 

8 - Brincos
Coloquei o brinco de coruja só como ilustração, sou apaixonada por brincos, mas tem que ser os pequenininhos, e é quase impossível encontrar, mas achei na loja I love Acessórios ótimas opções, e quero comprar tudo. 

9 - (Funko Pop)
Oh my globs!! Se fossem um pouquinho mais barato eu acho que não teria espaço para colocar tantos "cabeçudinhos" na prateleira. 

10 - The demon's lexicon
Eu não sei nem como colocar em palavras o quanto eu quero esse livro. Muito Muito Muito!!!!



[BEDA] SOBRE... WWE


Quem me segue, principalmente no twitter, deve ter acompanhado alguns dos meus surtos relacionados a WWE, que ocorrem sobretudo nas noites de segunda, ou quando tem algum evento no final de semana, como o que ocorreu no dia 19/07. E se nas redes sociais eu pareço surtada (ver tweets abaixo), não queira nem saber como é ao vivo, até por que ver WWE sem gritar, não tem graça.

Eu comecei a assistir WWE há uns 8 anos, quando passava nas tardes do SBT, durante esse tempo, foram raras as ocasiões que eu consegui assistir na TV, e infelizmente não pude acompanhar como eu gostaria, já que não tinha tv a cabo, e internet boa era um sonho distante, desse jeito eu deixei de ver os meus super astros e divas favoritos (rios de lágrimas), mas não tem como voltar no tempo (a não ser que eu encontre por aí um Timelord). Hoje fico imensamente feliz por poder acompanhar o programa ao vivo (nunca imaginei), poder assistir os PPV, e surtar muito no twitter com os outros fãs muito mesmo.
Minha mãe não entende como eu e minha irmã gostamos tanto de WWE, o que eu posso dizer, há uma série de motivos, a) as intrigas, confusões e picuinhas entre os super atros e divas, que faz você amá-los ou odiá-los, b) eu amo as divas, sinceramente, adoraria que tivesse mais espaço para elas, elas são badass, c) o fato de que, tudo pode acontecer, mesmo que isso seja bem irritante as vezes d) a participação de super astros ou divas que já se aposentaram, é loucura ouvir aquela entrada que você não ouve há muito tempo, é de arrepiar e) os golpes, para quem não sabe, cada lutador tem uma série de golpes específicos, meus favoritos são o stunner, spear e o rko (ainda estou aprendendo).


   
1 e 2: Lita, a diva das divas, a melhor diva de todos os tempos.
3 - A linda, poderosa e loira Kelly Kelly;
4 - O spear mais foda de todos os tempos;
5 - O RKO da víbora Randy Orton;
6 - Mais divas deviam fazer spear, melhor golpe ever;
7 - The Undertaker, o melhor, o fodão, o maioral


Izombie: HQ vs. Seriado


A primeira vez que eu vi a capa de Izombie decidi que precisava conhecer a história, e ao pesquisar mais sobre o trabalho do autor, descobri que a CW estava produzindo um seriado e a coisa era tão trash, que sabia que ia gostar. Como a HQ demorou a chegar, acabei assistindo a série primeiro, e admito que atendeu minhas expectativas, mesmo sabendo que ia encontrar uma coisa totalmente diferente na HQ. E foi exatamente o que aconteceu. Eu li somente o primeiro encadernado da HQ, e fiquei chocada com a diferença entre as duas mídias, ainda não entendi o objetivo de "adaptar" uma história, e mudar até mesmo o nome da protagonista. Mas, felizmente, as duas me agradaram. 

[RESENHA] NO. 6 #1

Em No.6, o estudante Shion leva uma vida de privilégios, mesmo rigidamente controlada, na área nobre de No.6. Na noite de seu aniversário de 12 anos Shion infringe as leis da cidade ao abrigar um fugitivo em sua casa, um menino que se autodenomina Nezumi (Rato em japonês). As consequências deste encontro fatídico levarão Shion a trilhar caminhos surpreendentes, onde aprenderá que tudo na vida tem seu preço.
Autor: Atsuko Asano | Editora: New Pop | Gênero: Mangá | Série: Sim | Nota: 5/5 

Eu não nego, o que  me atraiu em No. 6 foi o elemento boy's love, no começo fiquei um pouco decepcionada, por que o meu lado fujoshi queria mais romance e não teve, entretanto, tendo consciência de que esse não era o plot da história, pude aproveitar melhor anime, que eu já assisti há alguns anos, sendo um dos meus favoritos ever.

Sempre torci para que o mangá fosse lançado no Brasil, e foi uma surpresa quando a New Pop divulgou que o título seria um dos futuros lançamentos. Ainda tenho uma listinha de outros títulos que eu adoraria ver por aqui (tipo Junjou Romântica <3), entendo a dificuldade de trazer alguns deles, é mais fácil publicar títulos com um publico já garantido, do que experimentar outros, mas ainda bem que, mesmo que timidamente, isso esteja mudando. (Acompanhe a Campanha Mais Shoujo)

Playlist #2: Rock


Eu falei muito pouco aqui no blog sobre as músicas que gosto, no pouco que eu mostrei, quem leu deve ter percebido o quanto o meu gosto musical é eclético, eu escuto pop e rock numa boa, escuto mpb, música clássica, kpop, e até já ouvi funk, pagode, samba, sertanejo só para ter certeza que não gostava, acontece que para mim o que você curte ouvir não precisa fazer sentido, apenas tem que ser bom para você. Digo isso, por que conheço gente adora ditar regras aos ouvidos alheios, o que convenhamos, é um absurdo, tanta coisa para se preocupar na vida, e a pessoa acha ruim você ter Slipknot e Super Junior na mesma playlist. Supera isso!

Leituras recentes #1

Eu não tenho lido tanto quanto eu gostaria, mas, mesmo sendo poucas leituras, elas têm sido maravilhosas. Teve até livro que entrou para os meus favoritos, foram dois na verdade: Os garotos Corvos, que é uma aventura sensacional que todo mundo deveria ler, e Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, que tem o professor Lupin, por quem eu tenho um amor platônico forever. 

Top Ten Tuesday: Livros que eu recetemente adicionei a minha TBR list

O Top Ten Tuesday é uma iniciativa do blog The broke and the bookish
Nem lembro qual foi o último Top Ten que eu respondi, ahh como as listas me fazem falta. Devaneios a parte, o tema desta terça-feira é livre, portanto eu podia escolher qualquer um, e decidi falar dos livros que eu recentemente adicionei a minha lista de leitura, só não acrescentei os livros da saga Harry Potter (minha atual leitura, estou no quarto), por que quero fazer um post especial para falar o quanto esta sendo prazeroso enfim ler os livros. 

Vamos a lista!!

Mangá Haul #2


Março e Abril passaram correndo, e pela primeira vez em muito tempo eu não comprei nenhum livro, mas é claro que eu compensei comprando mangás, e foram muitos!! O principal motivo por não ter comprado nenhum livro foi que eu realmente não senti necessidade, e isso é muito estranho/louco (!!!!!), porém, queria eu que esse espírito consumista ficasse quietinho por mais tempo, agora em maio ele me atacou com uma violência realmente desnecessária, mas isso é assunto para outro post.

[Resenha] Seraphina - A garota com coração de dragão

Seraphina - Neste livro você vai conhecer Seraphina Dombergh, uma garota de 16 anos com grande talento para a música e que possui um terrível segredo. A história se passa no reino medieval de Goredd, onde seres humanos e dragões convivem em harmonia durante décadas, desde a assinatura do Tratado de Paz. Criaturas extremamente inteligentes que podem assumir a forma humana, os dragões frequentam a corte como embaixadores. Seraphina se torna assistente do compositor da corte justo quando um membro da família real é assassinado bem ao estilo dos dragões. O clima começa a ficar perigosamente tenso e Seraphina passa a colaborar com as investigações, ao lado do capitão da Guarda da Rainha, o Príncipe Lucian Kiggs. Durante essa jornada que pode destruir a paz entre humanos e dragões, a fachada cuidadosamente construída por Seraphina começa a desmoronar, tornando cada vez mais difícil manter seu segredo, cuja revelação seria catastrófica em sua vida.
Autora: Rachel Hartman | Editora: Jangada | Gênero: Fantasia | Série: Sim | Nota: 5/5
Um dos meus blogs favoritos decidiu criar um clube do livro (você pode conferir clicando aqui) e como sair da rotina de vez em quando é bom e todo mundo deveria tentar, decidi participar. Havia duas opções de livros: Seraphina (UOWWWW!!!!) e Cidades de Papel (que eu tinha aqui em casa, mas não estava no clima para ler), optei por Seraphina, por dois motivos: 1) Dragões que podem assumir a forma humana.  Não precisa de explicações 2) Acabei de comprar Dragon Age Inquisition, e estou na vibe.

Eu sempre fui fã de aventuras épicas, daquelas que tem cavaleiros, castelos, príncipes e princesas, então, quando eu começo a ler um livro tipo Seraphina, eu logo fico cheia de expectativas, torcendo para que a história seja interessante, instigante, prazerosa, e graças ao universo, Seraphina me proporcionou tudo isso, tirando algumas questões desnecessárias, o livro ganhou 5 estrelinhas e um lugar no meu coração.

[Top 5] Mangás que eu quero ler

Oi pessoal, notaram algo diferente?
Depois de alguns meses querendo trocar de layout, eis que esta no ar essa lindeza feito pela In Love Design, eu só tenho a agradecer o lindo trabalho!  

O Top 5 esta de volta ao blog, e o tema de hoje é sobre os mangás que estão na minha wishlist, que ainda é surpreendentemente pequena, mais que só tende a crescer. 

[Resenha] O conto da deusa




O conto da deusa - Nesta releitura de um conto milenar, a aclamada escritora de romances policiais Natsuo Kirino, ganhadora dos mais importantes prêmios do gênero, deixa de lado suas tramas urbanas para recriar um antigo capítulo da mitologia japonesa: a lenda das irmãs Izanagi e Izanami. Ambientada em uma ilha mística em forma de gota de lágrima, O conto da deusa é uma trágica história de amor e vingança, que reconta o mito da criação do Japão, com a marca inconfundível da autora. 

Autora: Natsuo Kirino | Editora: Rocco | Gênero: Fantasia | Série: Não | Nota: 4/5 



Fazia muito tempo desde a última vez que eu tinha lido um livro que fugia da minha zona de conforto, que nos últimos anos se resume a YAs, mas é sempre bom diversificar, e eu estava precisando disso. O conto da deusa foi um livro que eu comecei sem saber o que esperar, eu li tantas resenhas divergentes, que estava incerta sobre a história, felizmente o livro me agradou bastante. Eu nunca tinha lido nada sobre mitologia japonesa, então foi um ótimo jeito de começar a aprender, agora é correr atrás de mais.

O conto da deusa foi um livro que me provocou um misto de emoções, eu fiquei curiosa, surpresa, com raiva, ansiosa, e um pouco frustrada, eu torci tanto para Nanima, mesmo sabendo que o seu destino deveria ser trágico, e realmente, quebrou me coração, foi inevitável não ficar chateada com a tragédia que se desenrolava diante dos meus olhos.

Playlist: Kpop

Big Bang - Fantastic Baby*
Em todos esses anos de blog eu fiz poucos posts sobre música, dá para contar nos dedos, e é uma pena, por que assunto é o que não falta. Se eu tivesse que descrever o meu gosto musical, diria que ele é no mínimo peculiar, eu não tenho um ritmo favorito e minha playlist vai de Joan Jett a Katy Perry, e rola até uns sambas enredos de vez em quando, dá para ver que é bem diversificado, né? 

Até bem pouco tempo atrás o único ritmo que eu não tinha experimentado ainda eram as músicas asiáticas, e vou confessar, tudo que eu tinha ouvido até então não tinha me agradado, e alguns até me assustado, até que um dia, assim do nada, eu descobri um grupo que (1) me fez ficar grudada na frente da televisão e (2) resgatou lá do fundo da minha alma um fangirlismo que estava adormecido há anos.

Book Haul #1


Como parte das mudanças que estou preparando para o blog esse ano, a coluna Book Haul, veio para substituir o 'Enquanto isso por aqui', que era onde eu trazia atualizações sobre as minhas leituras e aquisições do mês, apesar de gostar do formato antigo, eu estava querendo essa mudança há algum tempo, pretendo assim espero escrever um por mês, e vou falar um pouquinho sobre cada livro/hq/mangá que chegar.

[RESENHA] Gravitation #1 e #2


Autora: Maki Murakami | Editora: JBC | Gênero: Yaoi | Série: Sim (12) | Nota: 5/5 (+18)

Nada melhor do que começar o ano cumprindo metas, eis que hoje vou falar um pouquinho sobre Gravitation, esse mangá/anime que já é meu xodó há dez anos. Vem conhecer Suichi e Yuki!!! Antes da resenha é importante saber que yaoi é o termo amplamente usado para categorizar mangás que tenham conteúdo BL, ou seja, boy's love, então se você não curte, esteja avisado.

Eu conheci Gravitation numa época em que eu nem acessava internet ainda, então eu conhecia mangás/animes através de revistas especializadas no assunto, e foi assim, totalmente por acaso (aliás, isso sempre acontece comigo, a maioria dos meus livros, mangás, séries, filmes, animes favoritos eu conheci assim) que eu me apaixonei por essa história. Eu sempre acreditei que o amor não é hétero/homo, que você pode se apaixonar por qualquer um, independente de ser homem ou mulher, ou de quanto relacionamentos você já teve anteriormente, quando amor acontece, ele acontece e pode te pegar desprevenido, e ninguém pode dizer que o relacionamento de Suichi e Yuki, não pegou os dois totalmente desprevenidos.

[Resenha] Mentirosos - E. Lockheart

Recomendo a não ler a sinopse se quiser ler o livro.

Os Sinclair são uma família rica e renomada, que se recusa a admitir que está em decadência e se agarra a todo custo às tradições. Assim, todo ano o patriarca, suas três filhas e seus respectivos filhos passam as férias de verão em sua ilha particular. Cadence - neta primogênita e principal herdeira -, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat são inseparáveis desde pequenos, e juntos formam um grupo chamado Mentirosos.


Durante o verão de seus quinze anos, as férias idílicas de Cadence são interrompidas quando a garota sofre um estranho acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, depressão, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos. Toda a família a trata com extremo cuidado e se recusa a dar mais detalhes sobre o ocorrido… até que Cadence finalmente volta à ilha para juntar as lembranças do que realmente aconteceu.



Autora: E. Lockheart | Editora: Seguinte | Gênero: YA Contemporâneo  | Série: Não | Nota: 5/5 [Favorito]

Esse livro foi uma cortesia da editora Seguinte. 
Aah.

Essa é a única sílaba que me vem à cabeça quando penso nessa história. Aah. Um suspiro. Não é um suspiro daqueles que a gente dá quando vê uma cena romântica no final daquele filme, nem de cansaço do tipo: "falo sobre isso depois", e nem do tipo que se prepara para falar de algo que tem péssima qualidade.

[Resenha] A Vida do Livreiro A. J. Fikry - Gabrielle Zevin

Uma carta de amor para o mundo dos livros. “Livrarias atraem o tipo certo de gente”. É o que descobre A. J. Fikry, dono de uma pequena livraria em Alice Island. O slogan da sua loja é “Nenhum homem é uma ilha; Cada livro é um mundo”. Apesar disso, A. J. se sente sozinho, tudo em sua vida parece ter dado errado. Até que um pacote misterioso aparece na livraria. A entrega inesperada faz A. J. Fikry rever seus objetivos e se perguntar se é possível começar de novo. Aos poucos, A. J. reencontra a felicidade e sua livraria volta a alegrar a pequena Alice Island. Um romance engraçado, delicado e comovente, que lembra a todos por que adoramos ler e por que nos apaixonamos.

Autora: Gabrielle Zevin | Editora: Paralela | Gênero: Contemporâneo  | Série: Não | Nota: 4/5

Esse livro foi uma cortesia da editora Paralela. 

A Vida do Livreiro A. J. Fikry foi uma grata surpresa. Quando solicitei esse livro para a editora Paralela, eu imaginava que iria gostar, mas não achava que iria me encantar tanto com a história como aconteceu. Como o título já diz, a premissa é a história de vida do A. J., um livreiro um tanto depressivo e sua única preocupação sendo ir para a livraria todos os dias e voltar para casa somente para comer comida congelada e beber. Aah e também há um livro em uma edição raríssima que é o maior tesouro da vida dele. 

[Resenha] Angefall - Susan Ee



Já passaram-se seis semanas desde que os anjos do apocalipse dizimaram o mundo moderno. Gangues de rua governam o dia enquanto o medo e a surpestição regem a noite. Quando os anjos guerreiros levam uma garotinha indefesa, sua irmã Penryn de dezessete anos não descansará até encontrá-la. Ela está disposta a tudo, até mesmo um acordo com o inimigo. Raffe é um guerreiro quebrado e sem asas. Após séculos de lutas, ele se encontra sendo resgatado por uma garota quase morta de forme. Viajando através da sombria California, eles possuem apenas um ao outro para sobreviver. Juntos, eles vão à fortaleza de São Francisco, onde ela vai arriscar tudo para salvar sua irmã e ele vai se colocar à mercê de seus maiores inimigos por uma chance de ser inteiro novamente.*


Autora: Susan Ee | Editora: Feral Dream | Gênero: Fantasia  | Série: Sim | Nota: 5/5 [Favorito]

Eu gosto de livros sobrenaturais, ok? Não me canso deles, nem um pouquinho. Posso ficar um tempo sem ler, para dar prioridade a outras leituras, outros gêneros, mas sempre volto para os meus amados. É claro que alguns me agradam mais que outros, e as vezes eu fico puta da vida com os personagens ou o enredo, mas é uma relação de amor duradoura. E o mais legal de tudo foi que eu consegui "contagiar" a minha irmã, e foi por causa dela que eu li Angelfall, ela me indicou o livro e abençoada seja, por que o livro é F-A-N-T-Á-S-T-I-C-O.

Top 5: Metas literárias para 2015


Eu espero, sinceramente, que em 2015 eu possa dar mais atenção ao blog e as minhas metas literárias, eu quero muito isso, e como dizem: "querer já é metade do caminho". No ano passado, eu tive muita dificuldade em administrar o tempo, por isso, o blog ficou abandonado, e as metas foram esquecidas, cheguei até a cogitar a possibilidade de parar, mas eu não consegui, fazem três anos que eu escrevo aqui, e parar me deixaria muito triste. Eu vou continuar, mesmo que eu poste menos, e vou diversificar o conteúdo do blog, o que eu já queria fazer há algum tempo, geralmente só resenho livros, e nesse ano pretendo falar sobre outras paixões: mangás, HQ's e animes. Espero que gostem.



Sobre... O que 2014 trouxe de bom


Nesses meus 25 anos de vida, 2014 foi sem sombra de dúvida o ano mais intenso, maluco e divertido. Eu aprendi tanto, conheci várias pessoas que se tornaram amigos queridos, e pude enfim tirar alguns projetos da gaveta, e realizá-los. Eu sou grata pelas oportunidades e desafios que o ano de 2014 me trouxe, por que a minha vida mudou, não só financeiramente, mas também me sinto uma pessoa diferente, muito mais responsável, menos tímida, e mais disposta a aprender e a ouvir os outros. Eu espero sinceramente que 2015 seja ainda melhor! 

Como um último balanço do ano que passou, eu escrevi esse post para falar um pouco sobre meus pontos altos de 2014.

Trabalho
O ponto alto do meu ano foi começar a trabalhar, e nossa, ter meu próprio dinheiro, foi uma mudança significativa na minha vida. Além desse lado de ser responsável pelas contas da casa e etc e tal,. eu tive que aprender a lidar com a minha timidez, o que não foi fácil, exigiu muito de mim, e ainda exige. Além de fazer a minha parte eu acabei acumulando função, o que foi uma LOUCURA total, mas muito gratificante, pois apesar de todo stress (quando meu telefone tocava, eu quase arrancava os cabelos) eu consegui dar conta, o que me deixou mais confiante, sim, eu posso lidar com isso! Além de tudo, tive a oportunidade de conhecer pessoas incríveis, que hoje posso chamar de amigos. <3

Kpop
Se tem alguma coisa que marcou meu ano, foi ter descoberto a magia do KPOP, sério, É MUITO BOM, e completamente viciante, eu recomendo a todos! Foi em maio que eu comecei a ouvir o GOT7, fiquei viciada, mas pensei que logo passaria, aí veio a curiosidade de saber mais sobre os integrantes da banda, e o amor só foi aumentando, hoje não sei viver sem. E para piorar minha situação, kpop é um vórtice que suga você, quando você começa não consegue parar mais.

Coleções
Um dos meu grandes sonhos na vida era poder ter uma blythe, eu fiquei namorando elas no site We love Blythe, por alguns anos, até ter a oportunidade de poder comprar a minha, e depois da primeira, veio a segunda e a terceira, e ainda tem mais por vir. Colecionar blythes é uma hobbie delicioso, e o fato delas serem completamente customizáveis, me deixa cheia de ideias na cabeça. Falei mais sobre elas nesse post. Se quiserem ver fotos das minha dolls, acessem meu flickr.

Tessa virtue e Scott Moir
No começo de 2014 aconteceu na Rússia as Olimpíadas de Inverno, e confesso que até 2010 achava o evento um desperdício de dinheiro. Eu tinha uma visão limitada de que, categorias como o ice dance, entre outras, não eram esporte, porque toda a minha bagagem como torcedora, vinha de um esporte de massa como o futebol, então até eu entender que existem outras formas de esporte e de torcer levou um tempo. Mas enfim, em 2010 eu acompanhei todas as competições de ice skating e ice dance, sendo o primeiro o meu preferido, aqueles saltos maravilhosos e desafiadores me deixaram de queixo caído, mas eis que em 2014 tudo mudou e eu fui conquistada pelo ice dance, eu me emocionei com cada patinador, mas foram as apresentações da Tessa Virtue e o Scott Moir, que me fizeram chorar, tamanho era a carga de sentimento com que os dois se apresentavam, eu agradeço a eles por terem deixado o meu ano mais lindo.

26 coisas para fazer em 2015


As promessas de fim de ano tem uma péssima fama, afinal. por que é tão difícil tirar elas do papel? Eu, por exemplo, não lembro da última vez que cumpri uma promessa dessa, shame on me, mas enfim, também nunca corri atrás, e assim fica realmente difícil impossível. Mas como é de praxe, não pude deixar de criar essa lista, depois que terminei percebi que a maioria são coisas simples, e dependem bascimente de força de vontade, um pouquinho de dinheiro, paciência e disposição.

Mas por que 26 coisas?
Em 2015 eu faço 26 anos, e cheguei a conclusão de que eu sou uma pessoa acomodada, eu tenho mil sonhos e planos, mas nunca os coloco em prática, e preciso mudar, preciso ser mais ativa e correr atrás dos meus sonhos, e se eu não conseguir me organizar para por em prática itens básicos dessa lista, eu estou em sérios problemas.